Primeira Infância Participativa e Inclusiva: ampliando oportunidades de educação de crianças em contextos de vulnerabilidade




Pesquisas em âmbitos nacional e internacional reconhecem a importância de assegurar os direitos das crianças desde a Primeira Infância, uma vez que os primeiros anos de vida são fundamentais para o seu desenvolvimento. O projeto Primeira Infância Participativa e Inclusiva tem como objetivo contribuir para os debates, políticas e ações relacionados ao tema, buscando ampliar as oportunidades de educação de crianças na Primeira Infância em contextos de alta vulnerabilidade.


Cabe destacar que a equipe do CIESPI/PUC-Rio vem se dedicando ao tema da Primeira Infância há vários anos, desenvolvendo pesquisa e ação social, priorizando crianças em contextos de alta vulnerabilidade, como, por exemplo, crianças pequenas crescendo em comunidades de baixa renda, favelas e jovens mães em situação de rua. Tem, ainda, investido em iniciativas de incidência política, especialmente em parceria com a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), em interlocução com cerca de 240 organizações em todo o país.


Em âmbito internacional, o projeto é coordenado por Kay Tisdall, da Moray House School of Education and Sports da Universidade de Edimburgo (Escócia) e, no Brasil, pela professora Irene Rizzini, em parceria com pesquisadores de quatro países: Brasil (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro/CIESPI), África do Sul (Universidade da Cidade do Cabo), Essuatíni (Universidade de Essuatíni) e Palestina (Universidade de Bethlehem).


Os conceitos centrais que serão aprofundados nessa pesquisa são: “educação inclusiva”, que significa incluir todas as crianças em áreas-chave da vida educacional e social, e “educação participativa”, que reconhece a importância da participação das crianças, dos pais e o papel da comunidade na educação.


Os países envolvidos no projeto desenvolverão seu trabalho de campo em comunidades específicas para conduzir pesquisas e ações colaborativas com parceiros locais. A equipe brasileira atuará em duas comunidades (Rocinha e São Gonçalo) e envolverá atores em âmbitos local, estadual e nacional, visando definir prioridades e promover mudanças nas condições de vulnerabilidade e exclusão social de crianças pequenas.


Quatro questões norteiam o projeto:


1. Como as políticas públicas, sistemas e organizações atuais apoiam, ou não, a educação inclusiva em contextos de vulnerabilidade?
2. Quais informações, saberes e especialidades podem servir de base para a compreensão dos diferentes contextos, assim como, dos riscos, habilidades e oportunidades da educação da primeira infância para as crianças e suas famílias?
3. Como a pedagogia participativa e inclusiva pode ser sustentável e incorporada nas comunidades, em seus contextos formais e informais, de maneira a oferecer o apoio necessário para a aprendizagem infantil?
4. Há um componente econômico para a pedagogia inclusiva da primeira infância? Em caso positivo, quais são os elementos relevantes e quais são os custos e benefícios de curto e longo prazo?


O projeto visa também contribuir para a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS - Organização das Nações Unidas) relacionados à educação na Primeira Infância e à criação de ambientes inclusivos, seguros e de prevenção à violência infantil. Ele enfocará, mais especificamente, a meta ODS 16.2, que explicita o fim do abuso, da exploração, do tráfico e de todas as formas de violência e tortura contra crianças por meio do enfoque em ambientes de educação para a Primeira Infância (Early Childhood Education - ECE) e da prevenção à violência. Esta agenda global é particularmente pertinente diante de dados crescentes que demonstram as desigualdades profundas enfrentadas pela população jovem, em especial por aqueles em contextos de maior vulnerabilidade, acarretando, na maioria dos casos, a violação de seus direitos.


As principais metas do projeto são:


1) Explorar, desenvolver e analisar criticamente os conceitos e a aplicação da pedagogia participativa inclusiva na educação para a Primeira Infância;
2) Apoiar a interrelação entre comunidade e gestores em níveis municipal, estadual e nacional, visando ampliar as oportunidades de educação e desenvolvimento de crianças na Primeira Infância em contextos de alta vulnerabilidade;
3) Desenvolver metodologias participativas e métodos formulados com parceiros envolvidos no projeto, visando o engajamento de crianças, famílias e atores interessados e mobilizadoras do tema nas comunidades participantes;
4) Orientar/formar jovens pesquisadores;
5) Fornecer material relevante (informes de pesquisa, materiais audiovisuais, etc.) para atores-chave, de forma a subsidiar políticas públicas, além do engajamento direto com representantes envolvidos em processos de tomada de decisão.


Ações 2021

Ações 2020



Equipe (CIESPI/PUC-Rio)


Coordenação:
Irene Rizzini


Coordenação executiva:
Maria Cristina Bó


Consultoria:
Internacional: Malcolm Bush
Nacional: Cristina Laclette Porto
Comunitária: Antônio Carlos Firmino e Nathercia Lacerda


Pesquisa:
Renata Brasil
Carolina Terra
Eliane Gomes
Leandro Castro


Assistentes de pesquisa:
Mônica Regina de Almeida Figueiredo

Everaldo de Toledo

Bolsista:

Camilly Gomes (PIBIC/CNPq/DSS)