Notícias

NOTA DE REPUDIO AO ASSASSINATO DE CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS



NOTA DE REPUDIO AO ASSASSINATO DE CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS
Rio de Janeiro, 25 de maio de 2020
O CIESPI/PUC-Rio vem a público manifestar seu profundo pesar e indignação pelos
assassinatos de JOÃO PEDRO MATTOS PINTO, de 14 anos, baleado no dia 18 de maio dentro de
casa durante uma operação policial no Complexo do Salgueiro em São Gonçalo e de RODRIGO
CERQUEIRA DA CONCEIÇÃO, jovem de 19 anos baleado no dia 21 de maio enquanto entregava
cestas básicas e foi surpreendido por um tiroteio entre policiais e traficantes no morro da
Providência, em Santo Cristo, na zona portuária do Rio de Janeiro. Também repudiamos outro
episódio gravíssimo ocorrido hoje, no qual a jovem BIANCA REGINA OLIVEIRA de 22 anos foi
baleada na cabeça dentro de casa na Cidade de Deus. Bianca foi socorrida e está internada em
estado de saúde estável.
Em comum aos três casos, há o fato de que ocorreram em contextos de favelas e a
equivocada compreensão que as pessoas que residem nesses territórios são descartáveis e suas
vidas têm menor valor. É inadmissível que crianças, adolescentes e jovens continuem a ser
assassinados por omissão do Estado,seja por balas “perdidas” ou dificuldade de acesso a serviços
públicos de qualidade. Segundo o Mapa da Violência de 2016, os homicídios foram a causa de
51,8% dos óbitos de jovens de 15 a 19 anos no Brasil. Jovens estes que possuem um perfil
específico: são do sexo masculino, negros e moradores de favela. Ainda segundo o Mapa da
Violência, enquanto o número de homicídios de jovens brancos caiu 32,3%, de 2002 a 2012, o de
jovens negros aumentou 32,4%.
Sabemos que no contexto da região metropolitana do Rio de Janeiro essa não é uma
realidade nova. Mas devemos transformar toda indignação e sentimento de impotência que
inevitavelmente nos atinge neste momento em força, união e luta para garantir o que é nosso
dever enquanto sociedade ou seja, assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos
referentes à vida a crianças, adolescentes e jovens, sem exceção, reafirmando nosso lema de
compromisso com todas as crianças do mundo.
Além disso, é impensável que ocorram operações policiais em meio a uma pandemia
onde as autoridades sanitárias, tanto em contexto mundial e nacional, recomendam o
isolamento social como único remédio disponível para a COVID 19.
O CIESPI/PUC-Rio, enquanto centro de estudos e de referência, dedicado ao
desenvolvimento de pesquisas e projetos sociais voltados a crianças, adolescentes, jovens e seus
elos familiares e comunitários, reafirma seu compromisso na promoção, garantia e defesa dos
direitos humanos e repudia fortemente a naturalização e a desumanização com que têm sido
tratados os assassinatos de crianças e adolescentes. Sua equipe se solidariza com as famílias e
amigos, no desejo de que prevaleça a verdade e a justiça.
NENHUMA CRIANÇA, ADOLESCENTE E JOVEM A MENOS!
TODAS AS VIDAS IMPORTAM!

No intuito de fortalecer uma articulação de entidades e movimentos sociais em defesa do direito à vida de todas as crianças, adolescentes e jovens, subscrevem esta nota:

- Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância (CIESPI/PUC-Rio)
- Avante Educação e Mobilização Social
- Usina da Imaginação - Shine a Light
- Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil (MIEIB)
- Associação Comunitária Monte Azul
- Instituto Brasiliana
- Centro de Estudos Integrados, Infância, Adolescência e Saúde (CEIIAS)
- 4Daddy
- Instituto Avisa Lá
- Associação Brasileira de Estudos Sobre o Bebê (ABEBÊ)
- Laboratório Interdepartamental de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise da Universidade de    São Paulo (Latesfip/USP)
- Instituto Alana
- Instituto Viva Infância
- ANDI - Comunicação e Direitos